sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

A Persistência da Memória de Salvador Dali, por Fátima Azevedo

A Persistência da Memória, Salvador Dali, 1931

“A Persistência da Memória” foi uma obra feita por Salvador Dali. Pretendeu reproduzir a “atmosfera” inquietante do sonho.
Salvador Dali baseava-se no Surrealismo. O Surrealismo procurou ultrapassar a percepção convencional e tradicional da realidade. Recusando uma rígida unidade estilística, o surrealismo concretizou-se num espectro muito alargado de linguagens que iam desde o realismo mais minucioso de Dali, de Magritte e de Paul Delvaux, às tendências mais abstractas de Miró ou de Hans Arp, englobando expressões como a pintura, a escultura, a fotografia ou o cinema. Foi desaparecendo enquanto movimento organizado com o surgir da Segunda Guerra Mundial, o Surrealismo teve repercussões consideráveis para o desenvolvimento de muitas das correntes artísticas da segunda metade do século XX.